Já há algum tempo que pretendia criar o meu blog, que no fundo é o meu espaço onde posso dasabafar um pouco e dar a conhecer um pouco de mim aos que passarem por aqui... Tudo o que for publicado aqui faz parte de mim e de como sou... Beijinhos
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2006
“É melhor viver uma vida completa, do que duas incompletas”
Uma frase ouvida por acaso, mas quer diz tudo e de uma forma tão simples e completa. Hoje senti a ter as duas vidas e nas duas delas falta algo. Uma sou eu normal, no meu dia a dia, com os amigos, com o namorado, com a família. E outra com o AJ. Não resisti, não aguentei mais sem o ver, sem o sentir, sem lhe tocar. Queria sentir-me livre outra vez, sem barreiras e limitações. Gosto do meu namorado é uma pessoa fantástica, mas em termos de sexo eu preciso de alguém que me complete e que me deixe completamente fora do controle….
            A frase “O entendimento encontra-se na cama” não se aplica na minha relação, mas fora dela. É estúpido dizer isso, mas mais estúpido acabar por causa do mau sexo. Com o Aj, sinto-me viva, desejada, cheia de energia. Sei que ele é um homem impossível de prender e de ter, está apenas de passagem pela minha vida. Um pouco ali, um pouco aqui e eu fico satisfeita e feliz. E continuo bem com o resto, até sorrio mais quando me levanto da cama no dia seguinte. Mas sem stress, relaxada e pronta para o que vier a seguir. Faz-me esquecer a realidade por breves, mas bons, momentos. Mas por outro lado, sinto-me presa a ele, aguento até onde der e quando não dá mais, acabo por ceder e ir em frente. Mas fiquei triste em saber que está a pensar em ir para fora depois de um ano. Sabia que um dia ia acontecer, ele sempre foi uma pessoa ambiciosa. Mas não pensei que fosse tão cedo. A pergunta não me deixa:” O que é que eu faço sem um contacto dele, o mínimo que seja?”. Por que é que a vida é complicada? E se fosse mesmo preciso escolher, qual é a vida que eu escolheria?
            Uma vida insegura e feliz ou uma segura mas não completa de felicidade. Somos nós que escolhemos a felicidade, basta saber onde ela se encontra. E quando sabermos, vamos sempre atrás dela? E se não porquê? Qual é a lógica da vida se não fomos felizes? Qual é o sentido? Supostamente se vivemos é para procurarmos o nosso bem-estar e a nossa alegria. Mas porque é que as vezes custa tanto a atingi-los?

sinto-me: Feliz e não arrependida....

publicado por Dyan às 01:43
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De aumento seno a 19 de Maio de 2010 às 15:59
seu blog é muito bom! Eu não leio Português bem, mas eu amo o que você escreve!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

“É melhor viver uma vida ...

AJ - Um segredo apenas me...

OLÁ!! VOLTEI... (* *,)

Eu sou tão kido..

Pk é k tem de ser assim?....

Há Sempre Milagres

Alguém que eu pensava ser...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Junho 2006

tags

todas as tags

as minhas fotos
Seria uma coisa bem feita, ahhh?... hehehe
Por vezes basta um simples olhar...
Deixem-me sonhar um pouco...
subscrever feeds