Já há algum tempo que pretendia criar o meu blog, que no fundo é o meu espaço onde posso dasabafar um pouco e dar a conhecer um pouco de mim aos que passarem por aqui... Tudo o que for publicado aqui faz parte de mim e de como sou... Beijinhos
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2006
“É melhor viver uma vida completa, do que duas incompletas”
Uma frase ouvida por acaso, mas quer diz tudo e de uma forma tão simples e completa. Hoje senti a ter as duas vidas e nas duas delas falta algo. Uma sou eu normal, no meu dia a dia, com os amigos, com o namorado, com a família. E outra com o AJ. Não resisti, não aguentei mais sem o ver, sem o sentir, sem lhe tocar. Queria sentir-me livre outra vez, sem barreiras e limitações. Gosto do meu namorado é uma pessoa fantástica, mas em termos de sexo eu preciso de alguém que me complete e que me deixe completamente fora do controle….
            A frase “O entendimento encontra-se na cama” não se aplica na minha relação, mas fora dela. É estúpido dizer isso, mas mais estúpido acabar por causa do mau sexo. Com o Aj, sinto-me viva, desejada, cheia de energia. Sei que ele é um homem impossível de prender e de ter, está apenas de passagem pela minha vida. Um pouco ali, um pouco aqui e eu fico satisfeita e feliz. E continuo bem com o resto, até sorrio mais quando me levanto da cama no dia seguinte. Mas sem stress, relaxada e pronta para o que vier a seguir. Faz-me esquecer a realidade por breves, mas bons, momentos. Mas por outro lado, sinto-me presa a ele, aguento até onde der e quando não dá mais, acabo por ceder e ir em frente. Mas fiquei triste em saber que está a pensar em ir para fora depois de um ano. Sabia que um dia ia acontecer, ele sempre foi uma pessoa ambiciosa. Mas não pensei que fosse tão cedo. A pergunta não me deixa:” O que é que eu faço sem um contacto dele, o mínimo que seja?”. Por que é que a vida é complicada? E se fosse mesmo preciso escolher, qual é a vida que eu escolheria?
            Uma vida insegura e feliz ou uma segura mas não completa de felicidade. Somos nós que escolhemos a felicidade, basta saber onde ela se encontra. E quando sabermos, vamos sempre atrás dela? E se não porquê? Qual é a lógica da vida se não fomos felizes? Qual é o sentido? Supostamente se vivemos é para procurarmos o nosso bem-estar e a nossa alegria. Mas porque é que as vezes custa tanto a atingi-los?

sinto-me: Feliz e não arrependida....

publicado por Dyan às 01:43
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De aumento seno a 19 de Maio de 2010 às 15:59
seu blog é muito bom! Eu não leio Português bem, mas eu amo o que você escreve!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

“É melhor viver uma vida ...

AJ - Um segredo apenas me...

OLÁ!! VOLTEI... (* *,)

Eu sou tão kido..

Pk é k tem de ser assim?....

Há Sempre Milagres

Alguém que eu pensava ser...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Junho 2006

tags

todas as tags

as minhas fotos
subscrever feeds