Já há algum tempo que pretendia criar o meu blog, que no fundo é o meu espaço onde posso dasabafar um pouco e dar a conhecer um pouco de mim aos que passarem por aqui... Tudo o que for publicado aqui faz parte de mim e de como sou... Beijinhos

Segunda-feira, 26 de Junho de 2006
Alguém que eu pensava ser especial…

 

Por vezes quando nos sentimos muito sozinhas qualquer gesto amável, atencioso ou carinhoso que venha de outra pessoa pode fazer-nos sentir-nos viva e um pouco desejada. Mais ainda quando esse mesmo gesto venha de uma pessoa amiga e que seja atraente. Aconteceu-me isso mesmo há pouco tempo.

Já há muito tempo que não andava com ninguém, evitava ao máximo envolver-me com alguém. Isso porque há 8 meses atrás tinha perdido o meu namorado, morreu num acidente de mota. Eu gostava mesmo dele, mas nada era simples para nós e quando ele morreu, eu também tinha perdido a vontade de viver ou de fazer seja o que for. No entanto com o tempo aprendi a viver com isso e ultrapassei pouco há pouco. Não foi fácil, nem esqueci o que aconteceu. A Morte de alguém que amamos ou gostamos mesmo é sempre difícil. Mas eu tinha conseguido seguir a minha vida e estava a recuperar um pouco de mim.

Depois de 8 meses um colega meu começou a aproximar-se de mim e eu gostei da atenção que recebia pela parte dele. Já nos conhecíamos há algum tempo e chagamos a namorar há 2 anos atrás, mas não durou muito e acabamos por ficar amigos. Entretanto quando eu percebi que desta vez podia haver mais alguma coisa do que uma simples amizade, avisei-o que se acontecesse mesmo alguma coisa entre nós eu não cria sair magoada no final. Mas como é lógico, e como sempre acontece, no final eu é que me lixei.

No início tudo é bom. Cada toque, cada gesto, cada palavra… Tudo era perfeito e pela primeira vez em muito tempo eu sentia-me muito bem e tinha um pouco de paz de espírito. E quando estava com ele sentia-me feliz, a vontade e queria que o tempo parasse… Juntos partilhamos bons momentos. E eu via e sabia que ele também gostava de estar comigo, ele próprio admitia isso. Também é verdade que desde o início que tínhamos combinado que não havia nenhum compromisso entre nós. Até porque o namoro dele com outra rapariga tinha acabado há pouco tempo e ele não queria envolver-se com ninguém a sério. Mas eu iludo-me muito. Pensei que para além dos momentos partilhados e com a amizade que havia entre nós ele não estaria apenas a brincar comigo. Enganei-me. Na escola quase já não me ligava, quando comecei a dizer-lhe isso a resposta que recebia é que ele não era obrigado estar com a mesma disposição todos os dias. A melhor foi de que não era obrigado estar comigo todos os dias, aí eu percebi que havia qualquer coisa diferente. Antes, mesmo nas aulas havia momentos em que eu me aproximava dele ou ele de mim e trocávamos um beijo discreto ou apenas uma carícia. Quis me afastar dele, mas não consegui. Quando tente aproximar-me outra vez já não me ligou nenhuma… No final do dia vi-o a falar com uma rapariga da minha escola e depois estavam a trocar os números. Falei com um amigo meu que também é amigo dele e este confirmou. Ele estava interessado na rapariga, não para namorar mas ia curtir com ela. Como é lógico!! Esse meu amigo, disse que eu tinha 2 hipóteses: ou lutava por ele(o que sinceramente ele não me recomendava) ou então ultrapassava isso (pois se ele fosse o tal havia de voltar para mim). ms depois de tudo eu é que já não quero saber dele. Lutar por uma pessoa que me usou e nada mais? Não muito obrigada…

Senti e ainda sinto-me tão mal com o que aconteceu. Porque é que tinha de ser assim? Se queria ir apenas pá cama com uma gaja porque é que tinha de ser eu? Ele sabia que eu já tinha passado por muito, porque é que tinha de me fazer uma coisa dessas? Agora só de olhar para ele sinto-me em baixo, sinto-me tão mal. É claro que tínhamos combinado que não havia compromisso… até porque enquanto nós ainda tínhamos alguma coisa, ele tinha curtido com 2 raparigas… Tínhamos combinado contar um ao outros quando acontecesse alguma coisa com outras pessoas… Eu também tinha curtido com outra pessoa numa festa… E quando lhe contei ele disse a rir que não queria que eu o deixasse… Pode ter sido na brincadeira, mas talvez lá bem no fundo estaria a ser um pouco sincero. E agora? Quem é que deixou quem?... E será que valeu a pena estragar uma amizade por uns momentos de prazer? Mas também admito que nunca esperei uma atitude dessas de um amigo… Sei que tenho parte de culpa nisso, pois deixei que as coisas acontecessem e não pensei bem nas consequências que isso podia trazer para mim.

Porque é que para os gajos as coisas são tão simples e tão fáceis?... Por que é que nós raparigas preferimos iludir-nos as vezes e deixarmo-nos viver um pouco dessa ilusão em vez de aceitar as coisas como elas realmente são? É o que eu sempre disse e agora confirmo “Quem não sabe jogar a esses jogos sai sempre magoado”… O que me mete mais raiva é que eu sei, que daqui á algum tempo isso vai-me passar e não vai ser mais nada que uma recordação, um pouco desagradável mas que sérvio para eu aprender uma lição… Mas então e até lá?... Até lá é tentar ocupar a minha cabeça com outras coisas…

 


sinto-me: TISTE.....

publicado por Dyan às 11:39
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Alguém que eu pensava ser...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Junho 2006

tags

todas as tags

as minhas fotos
Seria uma coisa bem feita, ahhh?... hehehe
Por vezes basta um simples olhar...
Deixem-me sonhar um pouco...
subscrever feeds